Futuro menu Acessibilidade

Como trabalhar a Cultura Maker na Educação Infantil?

Saiba sobre os benefícios da Cultura Maker na Educação Infantil e descubra como aplicá-la!

A Cultura Maker na Educação Infantil tem ganhado destaque como uma abordagem educacional que valoriza a criatividade, a experimentação e a aprendizagem prática. Essa abordagem pode proporcionar experiências enriquecedoras desde cedo.

Neste post, vamos abordar o que é a Cultura Maker na Educação Infantil e apresentar dicas práticas para incorporá-la de maneira eficaz em sala de aula. Continue sua leitura para saber mais!

Leia também: Jogos lúdicos ou pedagógicos: tem diferença?

O que é a Cultura Maker na Educação Infantil?

A Cultura Maker na Educação Infantil envolve a promoção da criatividade, da exploração e da resolução de problemas por meio do fazer (to make, em inglês). Seu objetivo é incentivar as crianças a se tornarem ativas participantes na criação de objetos tangíveis, utilizando ferramentas e materiais diversos.

A abordagem Maker valoriza o processo de aprendizagem, não apenas o produto final. A ideia é que, de uma forma bastante prática, a criança seja a criadora do conhecimento. Dessa forma, ela fomenta habilidades como a criatividade, o pensamento crítico, a colaboração e a inovação.

Quer conhecer outras formas de incentivar a criatividade infantil? Confira este post!

Como trabalhar a Cultura Maker na Educação Infantil

Mas praticar essa abordagem não significa apenas pedir que os alunos construam coisas. É preciso ter planejamento, objetivos claros e transformar todo o estilo de aprendizagem em sala de aula. Confira, a seguir, algumas formas simples de colocar isso em prática.

Assista ao vídeo e conheça uma atividade com a Cultura Maker:

Leia também: Metodologias ativas na prática: 6 modelos para transformar suas aulas!

Crie espaços de aprendizagem criativos

Crie um espaço na sala de aula que possa ser adaptado conforme as atividades. Móveis que não fiquem presos ao chão e áreas de trabalho abertas permitem que as crianças explorem e criem de maneira mais livre.

Também é interessante dedicar um espaço para "estações Maker". Nelas, deixe materiais variados, como papel, tecidos, materiais recicláveis, cola, fita adesiva, tesouras e tintas. Isso proporciona às crianças a oportunidade de experimentar, criar e construir.

Leia também: ChatGPT na Educação: 7 atividades para utilizá-lo em sala de aula!

Proponha desafios criativos

Os desafios criativos são maneiras de sair da rotina, fazer algo inesperado e aprender no processo. Você só precisa de materiais e de uma ideia para criar esses desafios. Por exemplo, pode ser construir uma torre usando palitos de picolé ou criar um objeto usando papelão e fita adesiva. Isso incentiva a exploração de materiais e a busca por soluções.

Aproveite para estimular as crianças a reutilizarem materiais recicláveis para criar novos objetos. Essa prática não apenas ensina sobre sustentabilidade, mas também promove a criatividade e a resolução de problemas.

Na Educação Infantil, é especialmente importante incluir atividades manuais, como cortar, colar, costurar e montar. Isso ajuda as crianças a desenvolverem habilidades motoras finas e a compreenderem a relação entre o trabalho manual e o resultado final.

Você conhece a aprendizagem baseada em desafios? Venha conhecer aqui!

Integre a tecnologia

A Cultura Maker não precisa ser baseada em trabalhos manuais e analógicos. Hoje em diz, faz todo sentido integrar a criação e a construção digital em sala de aula. Só é preciso utilizar a tecnologia de forma acessível e adequada à faixa etária das crianças.

Isso pode incluir a programação de jogos simples, a exploração de aplicativos educativos e a utilização de tablets para documentar os projetos.

Assista ao vídeo sobre Tecnologia e Metodologias Ativas:

Leia também: 5 passos para desenvolver bons projetos tecnológicos educacionais!

Promova a colaboração

A Cultura Maker também incentiva o trabalho em grupo e a colaboração para que a construção de conhecimento seja feita em conjunto. Prepare trabalhos em grupo, e mesmo projetos que envolvam todos os alunos, para que eles aprendam a se comunicar e a compreender o próximo.

A aprendizagem colaborativa também é uma tendência na educação. Saiba mais sobre ela aqui!

Mude a forma de avaliar

Por fim, os benefícios da Cultura Maker na Educação Infantil serão visíveis se você mudar a forma como avalia os alunos. Se as notas forem dadas apenas pelo resultado final, a nova abordagem não estará tão completa.

Preste atenção na progressão dos alunos e em como eles se esforçam em seus projetos para avaliar. Nos trabalhos em grupo, não deixe de notas como eles colaboram e ajudá-los a melhorar as relações interpessoais.

A Cultura Maker na Educação Infantil oferece oportunidades únicas para que as crianças explorem, criem e aprendam de maneira ativa e envolvente. Ao abraçar a Cultura Maker, estamos preparando as crianças para serem solucionadoras de problemas e criadores no mundo em constante evolução.

Assista ao vídeo sobre Metodologias Ativas:

Quer saber mais sobre essa e outras metodologias recentes da educação? Acesse o blog da Faz Educação!

Aproveite também o acesso liberado de todos os nossos Materiais Educativos Exclusivos!

Veja mais

logo-faz-brancorodape

R. Doutor Orlando Feirabend Filho, 230, Sala 314, Torre B – São José dos Campos, SP
CEP: 12246-190 – Tel: (12) 3913-4771

Navegue pelo site

Soluções Educacionais

Informações

Pular para o conteúdo